Sai segunda parcela do auxílio emergencial

sai segunda parcela do auxílio emergencial

Segunda parcela do auxílio começa a ser paga nesta segunda-feira (18); confira o calendário

A partir desta segunda (18), passa a ser paga em todo o país a segunda parcela do auxílio emergencial no valor de R$ 600. A estimativa é que mais de 50 milhões de cidadão recebam o benefício. Recentemente, também foi incluído na lista de contemplados as mães solteiras e que sejam menores de 18 anos. Na última sexta-feira (15), foi divulgado o calendário de pagamento desta parcela.

Segunda parcela do auxílio

Após o pagamento da primeira parcela, encerrado na primeira semana deste mês, segundo novas datas para saque publicado em abril, a espera agora se concentrou na segunda parcela do auxílio.

As novas datas para a segunda parcela foram divulgadas no Diário Oficial da União no dia 15. No total, o auxílio emergencial foi dividido em três calendários: o primeiro para quem integra o Bolsa Família, o segundo para quem possui Poupança Social e o terceiro destinado aos demais brasileiros e também a quem prefira fazer o saque do dinheiro em espécie da Poupança Social.

Vale ressaltar que as datas variam conforme a o dia do nascimento ou o número do NIS de quem foi inscrito no auxílio emergencial.

Calendários

Para quem integra o Bolsa Família, as datas de saque são as seguintes: 18 de maio para NIS 1; 19 de maio, NIS 2; 20 de maio, NIS 3; 21 de maio, NIS 4; 22 de maio, 25 de maio, NIS 6; 26 de maio, NIS 7; 27 de maio, NIS 8; 28 de maio, NIS 9; e 29 de maio, NIS 0.

Para os que possuem Poupança Digital (uso digital), a segunda parcela do auxílio será paga nos dias: 20 de maio (nascidos em janeiro e fevereiro); 21 de maio (nascidos em março e abril); 22 de maio (nascidos em maio e junho); 23 de maio (nascidos em julho e agosto); 25 de maio (nascidos em setembro e outubro); e 26 de maio (nascidos em novembro e dezembro).

Por fim, para os que têm Poupança Digital (saque em espécie) e demais públicos, as datas são: 30 de maio (nascidos em janeiro); 1º de junho (fevereiro); 2 de junho (março); 3 de junho (abril); 4 de junho (maio); 5 de junho (junho); 6 de junho (julho); 8 de junho (agosto); 9 de junho (setembro); 10 de junho (outubro); 12 de junho (novembro); 13 de junho (dezembro).

Outros bancos

Outros 50 bancos poderão realizar o pagamento da segunda parcela do auxílio, caso a pessoa não queira receber pela Caixa Econômica Federal. Entre as instituições, estão o Banco do Brasil, Itaú, Bradesco, Santander, Nubank e Banco Inter. Confira aqui a lista completa.

Além disso, os saques também poderão ser realizados pelo Banco 24 horas (neste caso específico, custará R$ 4,90 ao usuário).

O objetivo dessa alternativa é diminuir as filas e, consequentemente, as aglomerações nas agências da Caixa, que também estão abrindo aos sábados para agilizar o processo, no dia 9, 680 agências funcionaram das 8h às 12h.

Quem não fez sua solicitação, ainda dá tempo

Quem não fez ou não havia conseguido realizar a solicitação do auxílio emergencial, ainda é possível fazer o pedido. Segundo o governo federal, mesmo que o usuário peça o benefício depois do pagamento da segunda ou terceira parcela, ele receberá todo o dinheiro ao qual tem direito. No entanto, o prazo final para solicitar a renda básica é até dia 2 de julho de 2020.

Quem tem direito ao auxílio emergencial

Em função da pandemia gerada pelo novo coronavírus, desempregado, trabalhadores autônomos, pessoas sem renda fixa, informais, mães solteiras (de acordo com requisitos) e microempreendedores individuais (MEI) brasileiros vêm enfrentando dificuldades financeiras desde então.

Inicialmente, foi aprovado pelo Congresso o pagamento de três parcelas no valor de R$ 600. No entanto, já existem conversas para que e análises para o auxílio emergencial seja estendido por mais tempo.

Fonte: Portal Concursos no Brasil

*Foto: Divulgação