Como saber se seu CPF foi utilizado em fraudes no auxílio emergencial

como saber se seu cpf foi utilizado em fraudes no auxílio emergencial

Para saber se houve fraudes no auxílio emergencial com o uso do CPF é possível fazer a consulta pelo site do Dataprev

O governo federal determinou como uma das formas de ajudar a população brasileira, a iniciativa da renda básica no valor de R$ 600, a fim de mitigar os efeitos da crise econômica que assolou o país com a chegada do novo coronavírus. No entanto, foram constatadas fraudes no auxílio emergencial, devido a golpes com uso de CPF de quem não solicitou o benefício.

Vale ressaltar que muitos brasileiros tiveram que regularizar o número do CPF para poder receber o benefício.

Como saber identificar fraudes no auxílio emergencial

Se seu CPF foi usado na aplicação de fraudes no auxílio emergencial, para conseguir descobrir se seu número serviu para esta finalidade, basta acessar o site do Dataprev, criado para a consulta do benefício. Nesta página, você vai colocar seus dados:

  • Número de CPF;
  • Nome completo;
  • Data de nascimento;
  • E nome da mãe.

Na sequência, clique em “não sou um robô” e em seguida em “enviar”. Se tudo deu certo, uma nova página se abre automaticamente e apontará se o auxílio foi ou não solicitado para aquele número de CPF.

Em caso de fraude: como proceder?

Por ser um dos documentos mais importantes para um cidadão, o CPF também é uma peça chave para obtenção de vários tipos de serviços públicos. Com isso, se torna um dos mais visados por pessoas que cometem fraudes.

No caso de seu CPF ter sido utilizado de forma irregular para solicitar o auxílio emergencial, denuncie. Porque além de não contar com o benefício de R$ 600, é bem possível que você ainda sofra ações judiciais se nada fizer para reparar esta fraude.

Para denunciar, bata ligar para o número do Ministério da Cidadania (121). Você pode entrar em contato também com o Dataprev, Caixa Econômica Federal ou, se achar que é preciso, fazer um Boletim de Ocorrência da Polícia.

Golpes do benefício

De acordo com a Caixa, já foram pagos mais de R$ 60 milhões a quem recebe o auxílio emergencial. Em função do valor alto dessa finalidade, vários criminosos passaram a investir tempo para aplicar golpes em quem não esteja bem informado.

De acordo com levantamento da PSafe, mais de 7 milhões de pessoas já sofreram algum tipo de golpe ligado ao auxílio emergencial.

Neste caso, é bom lembrar que a Caixa jamais envia mensagem por WhatsApp ou Facebook. E sempre é bom procurar informações de fontes seguras e entrar em contato via canais de oficiais, como o site do banco, o aplicativo Caixa Tem ou pelo telefone 111.

Fonte: Site Concursos no Brasil

*Foto: Divulgação