MEC não recebeu relatos de estudantes sobre erros no Enem 2019

Inep chegou a trabalhar com um universo de análise com registro de 100 mil provas do Enem até o fim da noite de ontem (19)

O MEC (Ministério da Educação) deixou de receber reclamações de participantes sobre as notas do Enem 2019. Pelas mídias sociais, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgou que somente mensagens enviadas até  as 10h desta segunda-feira (20) serão avaliadas.  

Enem 2019

Entretanto, o novo prazo desmente a promessa de Alexandre Lopes, presidente do instituto, feita no sábado (18). Na ocasião, o governo confirmou que participantes receberam as notas erradas do Enem.

Antes, Lopes disse que todas as reclamações feitas até hoje, sem limite de horário, seriam avaliadas. Desse modo, o governo Bolsonaro pode deixar de analisar casos com inconsistências na nota. Em sua defesa, o Inep afirma que o tempo expirado hoje cedo serve para que a equipe técnica tenha “tempo hábil de fazer toda a conferência necessária até o fim do dia, quando os resultados finais serão divulgados”.

Estrago maior

Agora, o governo corre contra o tempo para tentar impedir um estrago maior com a falha no Enem. Este por sua vez insiste em manter a data de abertura das inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), prevista para amanhã (21).

O que se sabe até o momento é que os erros verificados nas notas não são limitados às provas do segundo dia de Enem, como já havia sido dito no sábado (18) pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub. O governo identificou ainda problemas nos exames do primeiro dia e expandiu as análises.

No sábado, o MEC trabalhava com a informação de que os erros poderiam atingir até 1% dos candidatos, que equivale a quase 39 mil pessoas.

Inep chegou a trabalhar com um universo de análise com registro de 100 mil provas do Enem até o fim da noite de ontem (19). Porém, este universo mudava a todo instante, de acordo com dados recebidos pela reportagem da Folha de S. Paulo, justamente porque os relatos de reclamações se avolumam.

O governo verificou tais erros a partir de relatos de participantes do Enem. Os primeiros casos vieram de Viçosa, em Minas Gerais.

Enem – inconsistências

Além disso, uma verificação tem sido realizada no banco de dados, na intenção de analisar possíveis inconsistências. No entanto, técnicos do MEC afirmam que a busca por casos individuais é o que reduz a possibilidade de notas permanecerem com equívocos.

É preciso ressaltar que a nota do Enem não depende apenas da quantidade respostas certas. Ainda é levado em consideração quais questões foram anotadas da maneira correta. Desse modo, os candidatos não têm como checar se o resultado é consistente.

De acordo com o governo, foram verificados erros na identificação dos participantes e da respectiva cor de sua prova. A falha aconteceu na gráfica, onde os arquivos com essas informações teriam chegado ao Inep com divergências, afirma o instituto.

A confusão ocorreu da seguinte forma: o participante realizou o exame de uma cor, porém a nota foi corrigida como se fosse de outra cor. O Enem 2019 foi realizado por aproximadamente 3,9 milhões de pessoas em todo o país.

Já o Sisu reúne das vagas e, instituições públicas que adotam o Enem para eleger alunos. A nota também pode ser utilizada para vagas no Programa Universidade para Todos (Prouni) e no Financiamento Estudantil (Fies).

Fonte: Folha de S. Paulo

*Foto: Divulgação

São Vicente oferta 195 vagas na área de saúde

Concurso de São Vicente oferece oportunidades na área de saúde, para cargos de nível superior, e os salários podem chegar a R$ 10,2 mil

A cidade de São Vicente, no litoral sul de São Paulo acaba de abrir concurso para o preenchimento de 195 vagas, destinadas à área de saúde, além de formação de cadastro recerva (CR) de eventuais cargos.

Concurso de São Vicente – vagas

Os interessados em participar do Concurso de São Vicente, voltado à área de saúde, deverão possuir ensino superior no respectivo setor. Já os salários partem de R$ 5.417 e chegam a R$ 10.217.

Serão ofertadas 195 vagas, que serão distribuídas entre as carreiras de: médico veterinário (CR) e médico nas especialidades de anestesiologista (14), cardiologista (3), cirurgião geral (7), cirurgião vascular (CR), clínico geral 20h (14), clínico geral 24h (24), dermatologista (2), ecocardiografista (CR), endocrinologista (1), endoscopista (2), fisiatra (CR), gastroenterologista (CR), generalista (20), geriatra (1), ginecologista colposcopista (1), ginecologista obstetra 20h (12), ginecologista obstetra 24h (13), hebiatra (1), hematologista (1), infectologista (1), intensivista (2), mastologista (1), nefrologista (1), neurologista 20h (3), neurologista 24h (1), neurologista infantil (1), oftalmologista (1), oncologista (1), otorrinolaringologista (2), pediatra 20h (7), pediatra 24h (9), pediatra neonatologista (3), pneumologista (2), proctologista (1), psiquiatra 20h (9), psiquiatra 24h (3), psiquiatra infantil (2), reumatologista (1), socorrista (10), traumaortopedista 20h (3), traumaortopedista 24h (9), ultrassonografista 20h (3) e ultrassonografista 24h (3).

Inscrições para o certame

As inscrições para o concurso de São Vicente serão recebidas até o dia 10 de fevereiro de 2020, via internet. Elas poderão ser realizadas por meio do site da banca organizadora, que no caso é o Instituto de Gestão de Cidades – IGECS.

Ao concluir a ficha de inscrição, o candidato gera uma guia de boleto, que deverá ser impressa e paga no banco, obedecendo ao prazo da data limite e o respectivo horário de funcionamento do local. O valor da taxa do processo seletivo é de R$ 72.

Concurso de São Vicente: prova objetiva

Todos os candidatos do concurso de São Vicente passarão por avaliação, por meio de uma prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. O exame será composto de 40 questões de múltipla escolha, que versam as disciplinas de: língua portuguesa (12 perguntas), história e características gerais de São Vicente (8), e conhecimentos específicos (20).

A prova objetiva será aplicada no dia 8 de março de 2020, na cidade de São Vicente, em locais e horários a serem divulgados via edital de convocação, a ser anunciado em breve.

Fonte: JC Concusos

*Foto: Divulgação

Saque-aniversário pode impulsionar crédito consignado

Crédito consignado pode ser quintuplicado impulsionado pelo saque-aniversáriodo FGTS, que pode movimentar até R$ 100 bilhões

A partir de abril, o volume de crédito consignado (com desconto no salário)  para os trabalhadores da iniciativa privada pode quintuplicar. O motivo é o saque-aniversário, modalidade de saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O cálculo foi divulgado pela Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia.

Segundo a secretaria, o saque-aniversário deve instituir um mercado de até R$ 100 bilhões em recebíveis de crédito consignado nos próximos quatro anos. Tais recebíveis equivalem aos recursos de que os bancos podem se apropriar em caso de calote do tomado.

Saque-aniversário

O decreto que criou o saque-aniversário possibilita que os funcionários utilizem o dinheiro sacado a cada ano como garantia em operações de crédito.

Os recebíveis do saque-aniversário deverão fazer com que os juros médios caiam para o tomador. Pois, a garantia de receber uma parcela do saldo do FGTS, em caso de não cumprimento diminui os riscos para as instituições financeiras, que podem cobrar tarifas mais baixas. A SPE ainda explicou em nota:

“Como os recebíveis de saque-aniversário são uma garantia com risco zero, à medida que é possível uma substituição de crédito de risco elevado por crédito com risco zero, os juros cobrados serão menores, logo, há a tendência de expansão significativa de crédito estimulando a economia. Ademais, os juros cobrados nessa modalidade deverão ser inferiores a todas as outras opções no mercado.”

Simulação do crédito consignado

A secretaria realizou uma simulação em que levou em conta o impacto dos R$ 100 bilhões de recebíveis no mercado de crédito consignado aos trabalhadores da iniciativa privada.

No primeiro panorama, sobre a substituição de 50% do crédito pessoal não consignado pelo crédito com recebíveis do FGTS, o crédito pessoal consignado subiria dos atuais 0,32% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país) para 1,24% do PIB em até quatro anos. Os juros médios do crédito pessoal total (consignado e não consignado) cairiam de 2,77% para 2,14% ao mês.

No segundo cenário, além da substituição de 50%, também é considerada a ampliação do crédito pessoal total, proveniente da entrada de novos clientes que não adquiriam empréstimos, a evolução seria maior. O volume de crédito pessoal consignado saltaria para 1,72% do PIB no mesmo período. A tarifa média de juros do crédito pessoal total cairia ainda mais, para 2,11% ao mês.

Contudo, para a SPE, o cálculo é conservador, pois considera que o crédito com recebíveis do FGTS pagará juros médios de 1,57% ao mês, que corresponde à taxa média do crédito consignado para servidores públicos e beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Para o órgão, a nova modalidade de crédito tem o potencial de cobrar juros ainda menores.

Fonte: Época Negócios

Ri Happy divulga 460 novas oportunidades

O Grupo Ri Happy pretende selecionar profissionais de várias áreas para cargos em diversas cidades brasileiras

O Grupo Ri Happy, rede varejista de brinquedos, acaba de divulgar em torno de 460 vagas de emprego em várias funções e localidades do país. O número de oportunidades disponíveis pode sofrer modificações, de acordo com o preenchimento dos cargos e/ou a necessidade da companhia.

Ri Happy – comunicado das vagas

Segundo o perfil do grupo, no site do Infojobs, a empresa seleciona profissionais para as vagas de gerente de loja, operador de caixa, vendedor de loja, auxiliar de loja, auxiliar de estoque, auxiliar de vendas, consultor, estoquista, entre outras funções. A companhia admite que valoriza candidatos com bom humor, energia e que sempre recebam os cliente com sorriso estampado no rosto.

Com oportunidades em várias unidades da rede de brinquedos, o cargo de auxiliar de loja destaca-se neste processo de recrutamento. Os interessados devem possuir ensino médio completo e disponibilidade de horário para trabalhar aos fins de semana e feriados, de acordo com a escala e necessidade da empresa.

Os candidatos selecionados para o cargo de auxiliar de loja serão responsáveis por conferir junto à 2ª via do boleto todos os produtos a serem embalados; embalar e entregar os mesmos ao cliente; organizar o setor do pacote, conferindo os materiais que são necessários à execução da função; manter as gôndolas abastecidas; limpar o estabelecimento diariamente; dentre outras atividades.

Remuneração

O valor dos salários e os benefícios ofertados pela empresa não foram divulgados. Porém, a remuneração é variável, conforme a função pretendida e a localidade da vaga.

O grupo de brinquedos conta com unidades em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais, Goiás, Amazonas, Bahia, Ceará, Pará, Pernambuco e Rio Grande do Norte, entre outros estados brasileiros.

Inscrições para as vagas

Os interessados em participar do processo de seleção devem cadastrar currículo neste site. Vale lembrar que os candidatos já cadastrados no Infojobs não precisam se cadastrar novamente, basta atualizar seus dados pessoais e/ou profissionais, caso for preciso.

Histórico da Ri Happy

O grupo do ramo de brinquedos atua no mercado de brinquedos e dispõe de mais de 270 lojas espalhadas pelo país e possui como missão: incentivar o desenvolvimento infantil por meio do brincar.

A ampliação da rede permanece por todo o Brasil, com novas unidades das marcas Ri Happy, PBKIDS, Ri Happy Baby e Mundo Ri Happy.

Em 2012, The Carlyle Group, gestor global de investimentos alternativos, comprou a Ri Happy Brinquedos e a PBKIDS. No ano seguinte, o grupo começou as atividades da marca Ri Happy Baby, unidade da rede Ri Happy desenvolvida para atender todas as necessidades das gestantes com os melhores produtos do segmento de bebês.

Em 2018, a marca completou 30 anos de atividades e, segundo a empresa, busca promover um atendimento cada vez mais diferenciado e uma experiência de compra inesquecível a todos os clientes.

Fonte: JC Concursos

*Foto: Divulgação

Não perturbe: aposentados podem bloquear ofertas de consignados

Em funcionamento desde o dia 2 de janeiro, o serviço “Não Perturbe” permite que aposentados e pensionistas possam se cadastrar para não receberem mais chamadas com ofertas de empréstimos consignados.

Serviço Não Perturbe

As pessoas que quiserem aderir a esta prática precisam entrar no site do serviço Não Perturbe e cadastrarem os respectivos telefones que estejam ligados ao número de seu CPF. Somente após 30 dias é que o bloqueio será efetivado, que é quando os bancos que integram este sistema param de realizar ligações telefônicas com este tipo de oferta.

No total, 23 instituições financeiras aderiram ao serviço, que é uma iniciativa de autorregulação do setor bancário promovida pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e a Associação Brasileira de Bancos (ABBC), em parceria com a Secretaria Nacional do Consumidor.

Conforme informação do Febraban, aproximadamente 98% dos bancos aderiram ao serviço. Uma vez realizado o cadastro, o bloqueio de chamadas também atinge os correspondentes bancários, expandindo a iniciativa.

Outras reclamações

Fora o serviço do Não Perturbe, outras soluções de autorregulação do crédito consignado compreendem a criação de plataforma de dados para o monitoramento de reclamações decorrentes de oferta inadequada de empréstimos. O sistema contabilizará as queixas realizadas nos canais internos dos bancos, no Banco Central ou por meio da plataforma: consumidor.gov.

As ações judiciais também entram nesta lista e será feito um mapeamento da governança e da gestão de dados de correspondentes bancários, na intenção de produzir um índice de qualidade a ser anunciado pela Febraban e a ABBC a partir do mês que vem.

Sobre isso, o diretor de autorregulação da Febraban, Amaury Oliveira, explicou ao UOL:

“Teremos um termômetro de qualidade da atuação do correspondente, e com base no indicador de reclamações, os bancos irão adotar medidas administrativas, que vão desde advertência, suspensão, até o fim do relacionamento com o correspondente.”

Se houver infração por parte de algum correspondente, as instituições financeiras são obrigadas a aplicar sanções, pois, se não fizerem isso, estarão sujeitas a multas que podem oscilar de R$ 45 mil a R$ 1 milhão, afirma a Febraban.

Não Perturbe – ficar atento a fraudes

Além disso, tanto o aposentado como o pensionista deve ficar de olhos abertos para não cair em golpes fraudulentos. Isso quer dizer que ao realizar o cadastro no site do Não Perturbe, os responsáveis pelo sistema ressaltam que a plataforma não conta com serviço de aplicativos para celulares, nem envia e-mail com arquivos executáveis e muito menos solicita informações pessoais ou bancárias diretamente aos usuários.  

Conheça abaixo os bancos que aderiram à iniciativa do “Não Perturbe”:

Agibank, Alfa, Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Banrisul, Barigui, Bradesco, BMG, BRB, Caixa, Cetelem, CCB, Daycoval, Estrela Mineira, Inter, Itaú, Mercantil, Pan, Paraná Banco, Safra, Santander, Sicredi e Votorantim.

Fonte: UOL

*Foto: Divulgação

Novo concurso IBGE abrange mais de 225.600 vagas

Novo concurso IBGE contará com cargos para níveis fundamental e médio

Os interessados em realizar o próximo concurso IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) devem ficar atentos. Acontece que as contratações são de caráter temporário e seus próximos editais estão em etapa adiantada de elaboração, com a possibilidade de serem publicados até início de fevereiro.

Conforme a autorização das seleções, os documentos podem ser liberados até o mês de maio. No entanto, os certames devem ser iniciados antes. É esperada a oferta de 225.678 vagas. Já o nome da banca organizadora do concurso IBGE deve ser divulgado nos próximos dias.

Os novos cargos exigem diploma de ensinos fundamental e médio, como salários iniciais de até R$ 4 mil.

Novos editais

Desses dois novos editais, o primeiro diz respeito à carreira de recenseador, com oferta de 196 mil oportunidades e é necessário ter o ensino fundamental completo. A remuneração inicial é de R$ 1.100.

Para o segundo edital do concurso IBGE é voltado aos cargos de agente censitário municipal e agente censitário supervisor, com 6.100 e 23.578 postos autorizados, respectivamente. Para a primeira vaga é exigido ensino médio, com vencimento inicial de R$ 2.400. Já para agente censitário supervisor também é necessário ter concluído o ensino médio e o salário inicial é de R$ 2.000.

No ano passado, o IBGE já divulgou três editais para contratações temporárias, com ofertas de 25 vagas para agente censitário supervisor e 4 para agente censitário municipal.

Concurso IBGE: liberação de 234.416 vagas

O concurso IBGE foi autorizado em maio de 2019, para o preenchimento de 234.416 cargos. Na ocasião, o governo contava com um prazo de seis meses, ou seja, até 6 de novembro, para começar a seleção para todos os postos. No entanto, em 13 agosto, o prazo para liberação foi prorrogado até maio de 2020.

Dessas 234.416 oportunidades, pelo menos 3.267 já estão sendo ofertadas, por meio de três editais já publicados. O primeiro deles ofertou 209 vagas, sendo 180 para recenseador, 25 para agente censitário supervisor e 4 para agente censitário municipal. O segundo edital com 400 postos para analista censitário. E o terceiro e último com 2.658 oportunidades, sendo 1.343 para coordenador censitário subárea e 1.315 para agente censitário operacional.

Além disso, o documento apontava a seguinte distribuição de vagas: coordenador censitário de subárea 1 (600), coordenador censitário de subárea 2 (850), agente censitário operacional (1.760), supervisor – call center (4), agente censitário municipal (6.100), agente censitário supervisor (23.578), codificador censitário (12), recenseador (196.000), supervisor PA (1.304) e recenseador PA (4.100).

Tanto para agente censitário municipal, quanto para agente censitário supervisor, o candidato deve possuir ensino médio, com remunerações iniciais de R$ 2.400 e R$ 2.000, respectivamente. Para coordenador censitário de subárea, o interessado deve ter ensino médio, com salário inicial de R$ 4.000. Por fim, para agente censitário operacional, ensino médio e vencimentos de R$ 1.800.

Censo Demográfico 2020

Em relação ao concurso IBGE para temporários, o cargo que chama atenção dos censos sempre é o de recenseador. Só no último certame, 191.972 candidatos foram contemplados, exigindo apenas o nível fundamental completo. Já sobre as remunerações desta função são baseadas no número de informações coletadas pelo funcionário público.

Os demais cargos neste segmento são: agente regional, agente administrativo, agente municipal, agente de informática e agente supervisor.

O Censo demográfico compreende um levantamento minucioso de todas as residências brasileiras. Durante os meses de coleta de dados e supervisão, os recenseadores visitam milhões de casas nos 5.565 municípios  do país para colher informações sobre: quem somos, quanto somos, onde estamos e como vivemos.

Fonte: JC Concursos

*Foto: Divulgação