Como saber dizer seus pontos fracos em uma entrevista de emprego

como saber dizer seus pontos fracos em uma entrevista de emprego

Toda vez que as pessoas comparecem a uma entrevista de emprego já esperam pela famosa pergunta: qual seu maior defeito? E pensam como se sairão bem nesta resposta que não é nada fácil.

É importante identificar seus pontos fracos e apresentá-los de uma forma com que o recrutador se interesse pelo seu perfil.

Recentemente, o site BBC News colheu depoimentos junto à empresas de recrutamento, acadêmicos em pregadores. Com isso, traçou alguns passos para que os candidatos não passem mais apuros na hora de uma entrevista de emprego.

Segundo o diretor da empresa britânica de contratação de pessoal Reed Recruitment, James Reed:

“O que o entrevistador não consegue captar com precisão por meio de um currículo é a verdadeira personalidade de alguém. Ao perguntar ‘quais os seus pontos fracos’, na realidade ele está perguntando: ‘estão corretas as conclusões a que cheguei a seu respeito?'”.

Ele ainda acrescenta que fazer este tipo de pergunta ao entrevistado é um jeito de saber mais sobre seu caráter.

Ousadia pode dar resultados

Nesta hora é fugir dos clichês, como ‘sou perfeccionista’ e ‘muito exigente’. Essas respostas já são consideradas muito batidas pelos recrutadores.

E de acordo com a fundadora da HelloGrads, companhia de auxílio a recém-formados, Sophie Phillipson, batalhar para atingir objetivos e metas, além de ser exigente consigo mesmo ou prazos, não podem ser considerados defeitos. Sendo assim, o empregador acaba pedindo que o candidato mencione mais pontos fracos que realmente sejam de fato.

Ela mencionou uma resposta que enxergou como sua favorita uma vez em que uma entrevistada disse que seus defeitos eram tantos que nem sabia por onde começar o relato. No entanto, os recrutadores acharam graça em sua honestidade. Além disso, a jovem também admitiu ainda não estar pronta para assumir tal função. Porém, ela se preparou em relação a adquirir conhecimento sobre o tipo de profissional em que quer se transformar e estudou sobre o setor em questão. Sua atitude fez com que os entrevistadores a ouvissem e identificassem que ela soube transpassar inteligência emocional.

Phillipson diz que ser original e humano faz com que o candidato seja lembrado no intuito de conseguir um emprego.

Use relatos verdadeiros para explicar seus pontos fracos

Os recrutadores ressaltam que é importante ser verdadeiro neste sentido. Ou seja, cite exemplos da vida real para demonstrar seus pontos fracos e, ao mesmo tempo, diga o que está fazendo para superá-los. A ideia é tornar seu defeito um aliado para que aprenda a crescer em algo que não seja tão bom, mas que quer e tem vontade de aperfeiçoar.

Além disso, os entrevistadores encaram esta coragem como de uma pessoa autêntica e honesta.

Honestidade mas sem prejudicar sua imagem

Os especialistas em recursos humanos também ressaltam que é preciso ser honesto, mas sem se prejudicar. É saber dizer seus pontos fracos, porém sem ser clichê. Um exemplo é a pessoa dizer na hora da entrevista que seu maior defeito é se importar demais com o que faz no trabalho. Isso não é bem visto, soa falso.

Portanto, mais uma vez eles alertam a importância de ser honesto em admitir no que não é bom e saber identificar o que pode ser feito para melhorar este defeito.

Outro exemplo é se está concorrendo a uma vaga em que a empresa é considerada de um setor mais criativo e não possui estes atributos, você pode fazer com que esta companhia o enxergue como um aprendiz e que ela possa lhe formar neste quesito.

Prepare-se

Segundo o escritor John Lees, é importante a pessoa se preparar ensaiando as respostas que dará ao entrevistador.

Ele diz que o candidato pode decorar o que vai dizer a eles na frente do espelho ou até dizendo a um amigo de confiança.

Por fim, Lees afirma que jamais deve-se mencionar ao entrevistador problemas de relação com ex-colegas de trabalho; falta de atenção a detalhes e choques culturais que possa ter.

Fonte: BBC News

*Foto: Divulgação