Anatel: conheça o projeto “Celular Legal” de combate à pirataria

anatel cria medida para evitar comércio de celulares piratas

Com o bloqueio realizado no fim de março, nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste, a Anatel prejudicou usuários de 15 estados.

A medida é parte do projeto “Celular Legal”, que visa conter cada vez mais a venda irregular de smartphones e diminuir o número de roubos em todo país.

Os dispositivos considerados irregulares são aqueles que não foram homologados pela Anatel ou que tiveram seu IMEI (código único de identificação do aparelho celular) clonado e habilitados a partir de 7 de janeiro.

Os estados afetados com a operação foram: Amazonas, Roraima, Pará, Amapá, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Minas Gerais e São Paulo.

De acordo com a Agência, mais de 244 mil smartphones já foram bloqueados em todo o Brasil.

Esta apreensão nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste fez parte da última etapa de operação do projeto.

Os celulares importados não entram na lista de bloqueio, desde que os mesmos possuam certificados de órgãos estrangeiros equivalentes à Agência Nacional de Telecomunicações.

Portanto, aparelhos de marcas conhecidas em solo brasileiro, tais como Oppo e Xiaomi, entre outras, não foram atingidas pela ação.

Além disso, a importância desta iniciativa tem feito o consumidor parar para pensar se vale a pena mesmo comprar um celular de “ambulantes”, no comércio popular de qualquer região do Brasil.

Cada vez mais batidas policiais pelos centros comerciais de todo o país tem apreendido mercadoria irregular e falsificada.

VENDA DE USADOS EM BOM ESTADO NA INTERNET

Apesar de um celular com mais recursos ainda ter um preço bastante elevado no mercado tradicional, hoje em dia existem outras alternativas de compra.

Existem alguns sites no ar que comercializam celulares e tablets em bom estado de uso e na maioria das vezes apenas com alguns arranhões.

O custo benefício deles atrai muitos consumidores que sonham com as últimas versões do Iphone, por exemplo.

Através desses lugares conseguem comprar a um preço muito mais baixo, com toda certificação inclusa e garantia entre três a seis meses pelo menos.

Em meio à onda constante da pirataria não só no setor de telefonia móvel, saber que pode adquirir um produto usado e de qualidade a um valor justo também é considerado uma atitude sustentável.

E não pode se esquecer do descarte responsável de aparelhos antigos que você já não utiliza mais ou tiveram sua vida útil danificada por anos de uso.

*Foto: Divulgação