Agência Ancine pede nova autorização de concurso público

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) solicitou ao Ministério do Planejamento oportunidades em cargos de nível médio e superior.

As solicitações foram protocoladas entre os dias 6 e 7 de dezembro do ano passado, o que indica que em breve será concedido o aval para a realização de novo certame para o preenchimentos de um total de 16 vagas.

As ocupações de nível médio são para Técnico em Regulação da Atividade Cinematográfica e Audiovisual (6) e Técnico Administrativo (2), com salários em torno de R$ 7.474,00. Os cargos de nível superior são para Especialista em Regulação da Atividade Cinematográfica e Audiovisual (7) e Analista Administrativo, com vencimentos de cerca de R$ 15.516,00. Em ambas as funções há uma remuneração base de auxílio-alimentação no valor de R$ 458,00, além de auxílio-natalidade e plano de saúde.

A expectativa é que o concurso público seja realizado ainda em 2019 para que os aprovados não demorem a ocuparem seus cargos em virtude da aposentadoria de alguns servidores e também de pedidos de exoneração.

O que é a Ancine?

A Agência Nacional de Cinema foi criada em 2001 pela Medida Provisória 2228-1, que regula, fomenta e fiscaliza o mercado do cinema e do audiovisual brasileiro. Possui sede, regional e foro no Distrito Federal e outro escritório regional em São Paulo, além de um escritório central no Rio de Janeiro.

Tem como missão aprimorar seus instrumentos regulatórios, atuando em todos os departamentos da cadeia produtiva do setor, movimentando o investimento privado, para que mais produtos audiovisuais nacionais e independentes sejam vistos, apreciados e respeitados por um número cada vez maior de brasileiros e de estrangeiros que estejam de passagem pelo país.

 

concurso ancine 2019

*Foto: Reprodução / Free Images – Sander ten brakel

Último concurso da ANCINE

Em 2013 foi realizado o último concurso da Ancine que disponibilizou 69 vagas de nível superior para analista administrativo e especialista em regulação. A banca organizadora da prova foi a CEBRASPE e os aprovados ocuparam cargos na cidade do Rio de Janeiro.

A primeira turma tomou posse em janeiro de 2014 e a segunda foi convocada apenas em dezembro de 2017. O resultado final foi homologado na primeira quinzena de 2018, sendo que a validade do certame para analista administrativo foi expirada no final do mesmo mês, e para o cargo de especialista em regulação foi expirado em 20 de fevereiro do mesmo ano.

Nestlé começa venda de produtos sem canudo de plástico

A Nestlé entra para o time das empresas que vão abolir o uso do canudo de plástico em seus produtos. O primeiro que será comercializado desta forma é o Nescau Prontinho, bebida à base de leite e achocolatado.

Para implementar esta decisão no mercado, a marca vai lançar pacotes com unidades da bebida em duas versões: com canudos de papel biodegradável ou sem canudos. A expectativa é que os consumidores se acostumem com o uso dos tubinhos de papel, ou que criem suas próprias maneiras de consumir o produto.

A ação da Nestlé com o uso do produto Nescau dá início a uma parceria com o Projeto Tamar na intenção de criar campanhas de conscientização e preservação do meio ambiente.

A iniciativa é apoiar o projeto em pesquisas e criação de ações para que os consumidores tenham noção da importância de colocarem os canudos dentro das embalagens após o uso. Assim, evita-se a perda dos mesmos e o risco de não serem reciclados.

Plataforma de Inovação

A plataforma de inovação da Nestlé no Brasil, a Henri@Nestlé permitirá que start-ups enviem seus projetos com sugestões de como solucionar questões lançadas pela empresa. Os interessados podem se inscrever pelo site da empresa até o dia 7 de abril. Apenas cinco ideias serão contempladas e podem render um prêmio de US$ 50 mil para a sua implementação.

Sem plásticos até 2025

A Nestlé pretende usar outros tipos de objetos que substituam os canudos ainda este mês. A meta e compromisso da empresa com o meio ambiente envolve também eliminar todos os plásticos não recicláveis ou de difícil reciclagem de seus produtos pelos seis anos.

*Foto: Reprodução / Free Images – Stratsan